NOTÍCIAS

Suzano recua e Klabin avança; estoques de celulose têm leve queda fevereiro

Em meio as notícias de pouca alteração nos estoques de celulose, as ações da Suzano operam com queda de 1,20% a R$ 46,01, enquanto as da Klabin tem ganhos de 1,37% a R$ 17,01. Para a Mirae Asset, os estoques inalterados impedem uma reação maior dos produtores de celulose, para um aumento de preço mais agressivo. Os analistas esperam uma normalização dos estoques ao longo do ano e uma menor volatilidade em termos de aumento de preços.

Leia Mais

Aumento na demanda por madeira

De acordo com números da Indústria Brasileira de Árvores (Ibá) o setor de florestas plantadas exportou US$ 10,7 bilhões em 2018. A receita bruta gerada no ano passado foi de R$ 73,8 bilhões. Ainda de acordo com a entidade, há previsão de investimentos na ordem de R$19,3 bilhões até 2022. Para o diretor de negócios na América Latina da Forest2Market do Brasil, Marcelo Schmid, existe uma forte tendência de o preço da madeira aumentar. Segundo Schmid, a principal causa é o consumo industrial.

Leia Mais

Suzano fala de investimentos de mais de R$ 6,4 bilhões

A Suzano anunciou o objetivo de investir R$ 6,4 bilhões até dezembro deste ano. Entre os projetos previstos estão investimentos em modernização e expansão, estrutura logística, terras e manutenção operacional. O montante equivale a 20% da receita líquida pro forma da companhia em 2018, calculada a partir dos resultados alcançados separadamente pela Suzano Papel e Celulose e pela Fibria. As duas empresas concluíram a fusão em 14 de janeiro de 2019 e desde então operam como uma única companhia.

Leia Mais

União Europeia proíbe uso de copos, cotonetes e canudos

No esforço de combater o lixo nos oceanos, rios e lagos, assim como a poluição como um todo, o Parlamento Europeu aprovou a proibição do consumo de uma série produtos plásticos nos países que formam o bloco. A lista tem dez itens e inclui cotonetes, pratos, canudos, copos, recipientes para alimentos e bebidas. A proibição passa a valer a partir de 2021.

Leia Mais

Suzano espera sinergias operacionais de até R$900 mi após fusão com Fibria

Suzano ainda prevê sinergias tributárias estimadas em R$ 2 bilhões por ano até 2021, segundo o comunicado. A Suzano Papel e Celulose esperar capturar entre 2019 e 2021 sinergias operacionais de 800 milhões a 900 milhões de reais por ano (antes da tributação) como resultado da combinação de negócios com a Fibria, concluída em 14 de janeiro, informou a companhia em fato relevante nesta terça-feira.

Leia Mais

Cenário econômico e político de MG em pauta na FIEMG

O Conselho de Política Econômica da FIEMG se reuniu para debater sobre os cenário econômico e político de MG e do Brasil - e sobre as contribuições da indústria para a retomada do crescimento. A equipe da área econômica da entidade apresentou o estudo sobre os impactos econômicos e sociais da descontinuidade parcial da atividade de extração minerária em Minas Gerais. Para o presidente do Conselho os números apresentados pelo estudo são preocupantes.

Leia Mais

Estimativa do Tesouro aponta que carga tributária subiu para 33,5% do PIB em 2018, maior em 9 anos

Valor oficial da carga tributária, porém, será divulgado pela Secretaria da Receita Federal somente no segundo semestre deste ano. Divulgação atende a determinação da Controladoria Geral da União. Estimativa da Secretaria do Tesouro Nacional aponta que a carga tributária brasileira, que é o patamar de impostos pagos em relação à riqueza do país, cresceu em 2018 e atingiu 33,58% do Produto Interno Bruto (PIB).

Leia Mais

Prescrição Ambiental é pauta no STF

Confira artigo de Frederico Aburachid, advogado e diretor do CIEMG. A prescrição dos pedidos de reparação por danos ambientais é pauta de julgamento do Supremo Tribunal Federal, realizado no dia 28/03/2019. A matéria é apreciada sob o regime de repercussão geral. Significa dizer que o conteúdo dessa decisão influenciará no resultado de inúmeras ações judiciais movidas em todo o Brasil e que visem justamente o recebimento de indenizações por danos ao meio ambiente e aos recursos naturais.

Leia Mais

FIEMG trabalha para a simplificação tributária

Grupo é criado para trabalhar na redução e simplificação das obrigações exigidas pelo Estado. Em fevereiro deste ano, o Decreto NE181 criou o Grupo de Trabalho de Obrigações Acessórias (GT de Obrigações Acessórias) do qual o Sistema FIEMG faz parte. O intuito é simplificar as obrigações tributárias acessórias relativas aos tributos de competência do Estado. Desta maneira, ele irá trabalhar para a eliminação de múltiplas exigências da mesma natureza.

Leia Mais

Bolsonaro quer conversa para evitar greve de caminhoneiros

Segundo o porta-voz da Presidência da República, Otávio do Rêgo Barros, Bolsonaro está ciente das dificuldades da categoria. O governo está acompanhando as movimentações de grupos de caminhoneiros no País e a ameaça de uma nova paralisação da categoria. Segundo o porta-voz da Presidência da República, general Otávio Santana do Rêgo Barros, Bolsonaro está ciente das dificuldades da categoria e está "disponível" para discutir soluções.

Leia Mais

Governadores expuseram a Guedes preocupação com condução da reforma, diz Leite

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), disse nesta terça-feira, 26, que os governadores reunidos nesta data em Brasília expuseram ao ministro da Economia, Paulo Guedes, suas preocupações políticas com a condução da reforma da Previdência. Segundo ele, o ministro sinalizou a antecipação de receita de privatizações de estatais estaduais para os governos em dificuldades financeiras.

Leia Mais

Klabin investe R$ 32 mi em pesquisas na região

Klabin, maior produtora e exportadora de papéis para embalagens do Brasil, adquiriu, recentemente, uma nova tecnologia para extração de lignina, que permitirá à companhia realizar testes em larga escala com o produto. A aquisição faz parte do aporte divulgado durante o Inova Klabin, quando a empresa anunciou investimento de R$ 32 milhões em seu programa de pesquisa e desenvolvimento. O montante está sendo aplicado para a construção de um Parque de Plantas Piloto.

Leia Mais

Participação da indústria na economia brasileira sobe para 22%, diz CNI

Publicação mostra que a expansão do setor é resultado do bom desempenho da indústria extrativa e do segmento de serviços industriais de utilidade pública. Entre 2017 e 2018, a fatia da indústria extrativa no PIB aumentou de 1,7% para 3%, e a do segmento de serviços industriais de utilidade pública subiu de 2,6% para 2,8%, informa a publicação A Importância da Indústria no Brasil.

Leia Mais

Preservação do meio ambiente sem burocracias

Reunião do Conselho de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da FIEMG contou com a presença do deputado estadual Noraldino Júnior. Atualmente o parlamentar é presidente da Comissão de Meio Ambiente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais e membro da CPI das Barragens. Mário Ferreira Campos Filho, presidente do CEMA, ressalta que existe o desafio de “continuar com a desburocratização do meio ambiente.

Leia Mais

Copom mantém taxa Selic em 6,5%

FIEMG considera decisão alinhada com o momento político e econômico do país. O Comitê de Política Monetária do Banco Central do Brasil (Bacen) decidiu manter a taxa Selic em 6,5% ao ano, na primeira decisão sobre o assunto tomada pela nova diretoria do Bacen. A decisão foi em linha com o esperado. Para a Federação das Indústrias de Minas Gerais (FIEMG), a manutenção está alinhada com o momento de debilidade na retomada do crescimento econômico.

Leia Mais

Aumentar em 20% a área de florestas plantadas é objetivo do Mapa

Novas ações desenvolvidas pelo Serviço Florestal Brasileiro, políticas para o setor e o Plano Nacional de Desenvolvimento das Florestas Plantadas-Plantar Florestas, serão discutidas na Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Florestas Plantadas no Ministério da Agricultura, nesta quinta feira (21), data declarada pela Organização das Nações Unidas como o Dia Internacional das Florestas.

Leia Mais

Portugal – BiG revê Altri em baixa por causa do declínio do preço da celulose

O declínio dos preços da celulose é o maior risco para os negócios da Altri, diz numa nota de research o BiG. Os preços de celulose atingiram o pico de 1.050 dólares/tonelada em 2018 e, desde então, caíram mais de 6,5%. O impacto na receita da Altri do recente declínio foi parcialmente compensado pela subida do dólar. Para 2019, o analista João Calado espera um preço médio de 975 dólares/ton para a celulose e uma taxa de conversão de euros em dólares de 1,15.

Leia Mais

Celulose já é o terceiro produto mais exportado pelo Paraná

Com alta de 67,9% nas vendas para outros países no primeiro bimestre de 2019, a celulose assumiu o inédito terceiro lugar na pauta de exportações do Paraná. Conforme dados do Ministério da Economia, tabulados pelo Ipardes, foram negociados US$ 177,7 milhões do produto nos dois primeiros meses do ano, contra US$ 105,8 milhões em igual período de 2018. De acordo com o diretor do Ipardes, o crescimento do segmento de celulose no Paraná demonstra o avanço do processo de adição de valor produção primária.

Leia Mais

O estado de São Paulo poderá punir empresas sem plano de logística reversa, associando a logística reversa da empresa ao licenciamento ambiental

Começou a valer em São Paulo as regras que punem empresas instaladas no estado e que não tenham apresentado um plano de destinação do lixo resultantes dos seus produtos, a chamada logística reversa. Entre as penalidades, está o bloqueio da licença ambiental. A medida faz parte do Plano Nacional de Resíduos Sólidos , de 2010, que foi regulamentado por lei estadual de 2015 e por resolução da diretoria da CETESB.

Leia Mais

Paulo Hartung é o novo presidente executivo da Ibá

A Indústria Brasileira de Árvores (Ibá), associação que reúne a cadeia produtiva de árvores plantadas para fins industriais, comunica que Paulo Hartung assumiu a presidência executiva da entidade no dia 18 de março. Com ampla experiência na vida pública, o novo executivo da Ibá assume o cargo com o objetivo de dar continuidade ao trabalho de imagem do setor e representatividade de toda a cadeia nos âmbitos nacional e internacional.

Leia Mais