Segunda fábrica da Fibria conclui curva de aprendizagem

A segunda linha de produção de celulose da Fibria em Três Lagoas (MS) concluiu sua curva de aprendizagem. Isso significa que, nos últimos 30 dias, a mais nova fábrica da empresa produziu a média de sua capacidade nominal. Tudo isso há menos de nove meses desde a partida da fábrica, que ocorreu no segundo semestre do ano passado. Considerando o tamanho e a complexidade da nova linha.




07/06/2018 - A segunda linha de produção de celulose da Fibria em Três Lagoas (MS) [segunda fábrica da Fibria] concluiu sua curva de aprendizagem.


Isso significa que, nos últimos 30 dias, a mais nova fábrica da empresa produziu a média de sua capacidade nominal.


Tudo isso há menos de nove meses desde a partida da fábrica, que ocorreu no segundo semestre do ano passado.


Considerando o tamanho e a complexidade da nova linha, esse prazo consolida o Projeto Horizonte 2 como referência mundial.


A capacidade da segunda fábrica da empresa em Três Lagoas é de 1,95 milhão de toneladas de celulose de eucalipto por ano.


O desafio da companhia era manter, por 30 dias consecutivos, a média diária de 5.508 toneladas.


Durante o período da curva de aprendizagem, a Fibria produziu 153 mil toneladas acima do previsto.

– “Esse é mais um marco de um projeto de excelência, que nos deixa muito orgulhosos”.

– “Já sabíamos que encontraríamos desafios ao colocar para funcionar uma das maiores e mais modernas fábricas de celulose do mundo”.

– “O fato de cumprir a curva de aprendizagem no tempo desejado evidencia a qualificação dos nossos profissionais e a qualidade do trabalho realizado desde a fase de engenharia até a operação”.

– “A integração e a sinergia com a equipe Florestal, responsável pelo abastecimento de madeira, e com a Logística, que superou diversos obstáculos para o escoamento da produção, foram fundamentais para o atingimento desse resultado, bem como o suporte de todas as áreas de apoio”, diz o presidente da Fibria, Marcelo Castelli.


Fonte: Celulose Online