Produção papel no Brasil cai 11% em maio e de celulose recua 4,9%

A produção de papel no Brasil caiu 11 por cento em maio em relação ao mesmo mês do ano passado, para 763 mil toneladas, com impacto da greve dos caminhoneiros no fim do mês passado, informou Indústria Brasileira de Árvores. De janeiro a maio, a produção de papel recuou 0,8 por cento, para 4,216 milhões de toneladas. No mês passado, as vendas domésticas de papel recuaram 16,7 por cento, e as exportações tiveram queda de 25,9 por cento na comparação com um ano antes.




03/07/2018 - De janeiro a maio, a produção de papel recuou 0,8 por cento, para 4,216 milhões de toneladas.


No mês passado, as vendas domésticas de papel recuaram 16,7 por cento, e as exportações tiveram queda de 25,9 por cento na comparação com um ano antes.


A produção de celulose no país encolheu 4,9 por cento em maio, para 1,576 milhão de toneladas. As exportações brasileiras de celulose tiveram alta de 8,8 por cento na mesma base de comparação, para 1,238 milhão de toneladas.


No acumulado dos cinco primeiros meses do ano, a produção de celulose subiu 7,7 por cento, enquanto as exportações subiram 15 por cento.


No caso dos painéis de madeira, as vendas domésticas caíram 25,8 por cento em maio na comparação com o mesmo mês do ano passado, acumulando no ano perda de 0,9 por cento. As exportações de painéis de madeira caíram 11,4 por cento em maio, mas acumulam alta de 5,5 por cento nos cinco primeiros meses do ano.

 
Fonte: FIEMG