Indústria mineira é referência em sustentabilidade

Semana de Produção e Consumo Sustentáveis discutem papel do setor no desenvolvimento do estado. A indústria mineira já se adequou às necessidades de cuidar e de agir em prol do meio ambiente, chegando quase ao estado da arte na questão da sustentabilidade, na opinião do presidente da FIEMG, que abriu a Semana de Produção e Consumo Sustentável 2018, promovida pela entidade. O evento vai colocar em palco discussões sobre o papel da indústria no desenvolvimento sustentável de Minas.




07/06/2018 - A indústria mineira já se adequou às necessidades de cuidar e de agir em prol do meio ambiente, chegando quase ao estado da arte na questão da sustentabilidade, na opinião do presidente da FIEMG, Flávio Roscoe Nogueira, que abriu, no dia 6/6, a Semana de Produção e Consumo Sustentável 2018, promovida pela entidade.


O evento vai colocar em palco discussões sobre o papel da indústria no desenvolvimento sustentável de Minas, com painéis sobre: mudanças climáticas – tendências e oportunidades; licenciamento ambiental estadual e fiscalização – novas regras e suas implicações para o setor produtivo; economia circular e recursos hídricos. “É claro que podemos melhorar, e a tecnologia está aí para ajudar. Mas a conscientização dos empresários evoluiu muito nos últimos anos, e a indústria contribuiu muito para que a sustentabilidade se tornasse um marco em Minas Gerais”, salientou Roscoe.


O secretário de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), Germano Vieira, apresentou os resultados e as perspectivas do Meio Ambiente com a nova estrutura da Semad, implementada durante sua gestão. Segundo ele, houve melhora de 231% da eficiência na concessão de licenciamento ambiental em relação a 2014. “A redução do passivo (número de processos de licenciamento ambiental acumulados) no primeiro quadrimestre de 2018 já foi menor do que todo o ano 2017”, destacou o secretário.


Ele frisou que o licenciamento ambiental, quando bem feito, traz ganhos para toda a política ambiental do Estado, incluindo a gestão dos recursos hídricos e de resíduos, compensação florstal e outros aspectos que mitigam impactos gerados pelos empreendimentos. “Minas Gerais rtoma a vanguarda no Brasil em termos de eficiência na gestão ambiental”, garantiu Vieira. Ainda de acordo com o secretário, a média de tempo para concessão de uma licença ambiental simplificada caiu para 4 a 11 dias.


Assumindo a presidência do Conselho de Empresários para o Meio Ambiente da FIEMG (CEMA), o empresário Mário Campos reiterou que o meio ambiente não pode ser um entrave à atração de novos investimentos para Minas Gerais.


A Semana de Produção e Consumo Sustentáveis 2018 acontece até o dia 8/6, na sede da FIEMG (av. do Contorno, 4456 - auditório do 4º andar).


Fonte: site FIEMG