Em Belo Horizonte, Abimaq apresenta linhas financiamentos

Empresários de vários segmentos da indústria de Minas Gerais participaram no último dia 20 de setembro em Belo Horizonte, do workshop sobre as linhas de crédito disponíveis para compradores e fabricantes de máquinas e equipamentos. Promovido pela Abimaq, o evento também contou com a participação do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) e da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg).




27/09/2018 - Empresários de vários segmentos da indústria de Minas Gerais participaram no último dia 20 de setembro em Belo Horizonte, do workshop sobre as linhas de crédito disponíveis para compradores e fabricantes de máquinas e equipamentos. Promovido pela Abimaq, o evento também contou com a participação do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) e da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg), e abordou a nova metodologia de credenciamento do BNDES; linhas especiais de investimento para o setor de bens de capital, incentivos voltados para produção, capital de giro, inovação e exportação; BNDES Online; Plano Safra 2018/2019 e o Programa Mais Alimentos.


A gerente de Financiamentos da Abimaq, Giselle Rezende destacou em sua palestra o papel da entidade para fortalecer e trazer competitividade para a indústria, incluindo ações  junto aos órgãos políticos e financeiros. O conhecimento das diversas linhas de financiamentos existentes no mercado também é de extrema importância para o sucesso dos negócios. “É essencial que o crédito para os investimentos seja suficiente e a juros competitivos com os concorrentes internacionais”, comenta.


Para Clarissa Sousa, gerente da empresa associada Valmont, que produz equipamentos de irrigação, as novidades nessa área de financiamentos são constantes e é muito importante acompanhar, já que a maior parte da movimentação da empresa ocorre graças à existência de linhas de financiamentos. “A Abimaq tem nos ajudado muito a acompanhar as atualizações. Agora nossa expectativa é de que, com o fim das eleições, o crédito esteja mais disponível e o mercado fique mais aquecido”, contou. 
 
Fonte: Abimaq