Condomínio Industrial do Papel - CIP

Com objetivo de tornar mais forte e competitivo nosso setor industrial, o SINPAPEL, acompanhando a tendência de grupos empresariais do mesmo segmento, lançou o projeto do Condomínio Industrial do Papel – CIP.


 

APRESENTAÇÃO
O setor de celulose, papel, papelão e seus artefatos é um segmento econômico que tem história para contar, no qual o papel é uma das mais importantes invenções da humanidade. Com ele é possível expressar sentimentos conhecimentos e, sobretudo, fatos que documentam histórias.

Na forma de livros, guardanapos, dinheiro, obras de arte, fraldas, embalagens, complexos relatórios empresariais, o papel é sempre o começo, que vem desde a descoberta do eucalipto na produção de celulose até as mais modernas tecnologias no âmbito do seu processo produtivo.

Entretanto não é nada fácil atingir novos padrões de qualidade empresarial, pois chegar ao sucesso exige ultrapassar os mais diversos entraves, quebrar paradigmas, lidar de maneira inteligente com os paradoxos, muitas vezes presentes nas crenças e valores.

Assim, com objetivo de tornar mais forte e competitivo nosso setor industrial, o SINPAPEL, acompanhando a tendência de grupos empresariais do mesmo segmento, lançou o projeto do Condomínio Industrial do Papel – CIP, para o qual a atual Gestão, numa proposta de competência, participação, cooperação e parcerias, buscou transformar o que era idéia em ações para viabilizar a efetiva criação do CIP.

O intuito é integrar em um mesmo espaço fabricantes, fornecedores e parceiros, que na forma de uma gestão condominial compartilhada usufruirá de uma estrutura física própria, com vistas a redução de custos e aumento da produtividade, ganhando sinergia e permitindo, que todas as indústrias participantes possam crescer juntas e utilizar melhor as possibilidades de inserção em mercados.

Com foco em resultados e contando com apoio dos Agentes de fomento financeiro e tecnológico, o CIP representará um novo modelo de referência de gestão industrial e desempenho do setor sindical, que além de otimizar significativamente o padrão de produtividade do segmento, contribuirá para o desenvolvimento sócio-econômico do Município, onde será instalado, num processo de interação de pessoas e liderança para a cidadania e responsabilidade social.


Antônio Eduardo Baggio
Presidente