Programa de Parcerias de Investimentos prevê 2 portos para celulose

O Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) estão sendo habilitados pelo Governo Federal, com editais e publicações. Para o primeiro semestre desse ano, a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) quer arrendar 3 ativos para movimentações de cargas, sendo 2 para o setor de celulose. Nesses casos, os estiais serão publicados em breve e vai permitir leilões a partir de junho.




12/04/2018 - O Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) estão sendo habilitados pelo Governo Federal, com editais e publicações.


Para o primeiro semestre desse ano, a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) quer arrendar 3 ativos para movimentações de cargas, sendo 2 para o setor de celulose.


Nesses casos, os estiais serão publicados em breve e vai permitir leilões a partir de junho.


Porto de Paranaguá

No Porto de Paranaguá, por exemplo, serão arrendados 2 terminais greenfields: uma para a movimentação de celulose (PAR01) e outro para veículos (PAR12).


A área prevista é de 28 mil m² e investimento de 101,4 milhões de reais para operação e construção – no caso da área de celulose.


Porto de Itaqui

Já no Porto de Itaqui a área a ser arrendada (IQI18) é uma greenfield de 53 mil m² e também focada na movimentação da celulose.


O projeto prevê um novo armazém (de 24 mil m²), com sistema de movimentação de cargas e 3 guindastes e 12 empilhadeiras.


Os aportes serão de mais de 220 milhões de reais.


Com informações do Portos e Navios


Fonte: Celulose Online